domingo, 28 de junho de 2009

Notícias

Diálogo entre teologia e literatura é urgente, diz teólogo

 

A produção literária latino-americana tem muitos pontos de tangência com a religião, afirmou o teólogo porto-riquenho Luiz Rivera Pagán. Ele confessou perplexidade diante da falta de atenção da comunidade teológica para esse aspecto.

Pagán apresentou análise do fenômeno identificador da região como húmus da fé no encontro celebrante dos 80 anos do Congresso Evangelístico de Havana, de 1929, reunido nesses dias no Seminário Evangélico de Teologia de Matanzas.

O evento é um aporte significativo para o encontro de Edimburgo 2010, conclave mundial que festejará o centenário do encontro ecumênico reunido na Escócia em 1910.

"O diálogo entre a teologia e a literatura na América Latina é urgente pelos interesses óbvios que ambas têm na memória mítica e as utopias dos povos, à margem da modernidade ocidental", disse Pagán.

Ele estranha a falta de interesse da comunidade teológica latino-americana pela literatura moderna do continente, que traz afirmações desafiadoras e teologicamente transgressoras. Ele defendeu o estudo do vínculo entre teologia, profetismo e poesia.

"São múltiplas e férteis na América Latina as interseções entre a poesia, a espiritualidade, o pensamento da fé e a solidariedade humana", disse. Não se trata de uma intuição nova nem original, pois já o cubano José Martí o fizera no século XIX, frisou.

Nenhum comentário: